Nasa reforça o alerta para o risco de incêndios na Amazônia

Com a média de chuvas e seca provocadas pelo El Niño, dados da agência mostram risco de incêndios entre julho e outubro deste ano

por Portal BrasilPublicado22/07/2016 10h10Última modificação22/07/2016 14h28
Imagem: Nasa/divulgaçãoMapa mostra a concentração anormal de chuva e seca nos principais pontos da América Latina nos últimos 11 anos

Mapa mostra a concentração anormal de chuva e seca nos principais pontos da América Latina nos últimos 11 anos

O portal Observatório da Terra da Nasa, agência espacial norte-americana, alerta para o alto risco de incêndios florestais na Amazônia durante a estação seca, que vai de julho a outubro. O motivo é o fenômeno El Niño, que alterou a temperatura do oceano, reduzindo o volume de chuvas na região.

O alerta da Nasa foi feito no começo de julho e inclui um mapa detalhado que mostra a intensificação de chuvas e locais com seca entre 2005 e 2016.

Segundo a pesquisadora Liana O. Anderson, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), cientistas da Nasa e da Universidade da Califórnia desenvolveram, em 2011, um modelo que utiliza dados da temperatura do oceano para prever o risco de fogo na Amazônia. Isso porque a interação entre oceano e atmosfera influencia a ocorrência de chuvas da região.

"Nas pesquisas que estamos desenvolvendo em colaboração com o grupo Trees (Tropical Ecosystemsand Environmental Sciences Group) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), pudemos demonstrar que pastagens, desmatamento anual e vegetação secundária são as variáveis mais eficazes para prever a distribuição de ocorrências de focos de calor na Amazônia", afirma Liana.

Ela acrescenta ainda que o ciclo hidrológico da Amazônia está em transformação. "Grandes cheias e secas têm ocorrido em curtos intervalos de tempo. Em 2005, 2010 e 2015 foram registrados grandes incêndios florestais, cenário possível para se repetir neste ano."

O estudo contém informações do Cemaden, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Nasa

Classifique este artigo
(0 votos)

Edição Atual

Colaboradores

Newsletter

Receba informações e muitas novidades da Revista Rota Verde

Top Photo

showshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshow